Divulgado cronograma do lançamento on-line de livros nas áreas da pedagogia, psicologia e serviço social no Poder Judiciário

Foi divulgado nesta quarta-feira, 2, o cronograma do lançamento on-line de três livros produzidos a partir da experiência de assistentes sociais, pedagogas e psicólogos (as) servidores(as) do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás. As inscrições do evento, que será promovido pela Corregedoria-Geral da Justiça do Estado de Goiás em parceria com a Escola Judicial de Goiás (Ejug) no dia 8 de fevereiro (próxima terça-feira), às 8h30, permanecem abertas pelo link e são limitadas a 300 vagas. A transmissão ocorrerá pelo Canal Youtube que será disponibilizado posteriormente aos participantes. 

O objetivo do evento é incentivar a qualificação profissional e a produção científica por servidores do TJGO e facilitar a disseminação do conhecimento acerca das contribuições da atuação técnica de servidores do Poder Judiciário. A abertura será feita na terça-feira, 8, às 8h30 pelos juízes Gustavo Assis Garcia, auxiliar da Corregedoria, Sirlei Martins da Costa, auxiliar da Presidência do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, Carlos Limongi Sterse, coordenador da Infância e Juventude, e Célia Regina Lara, coordenadora adjunta da Infância e Juventude, além da Maria Nilva F. S. Moreira, diretora da Divisão Interprofissional Forense da Corregedoria e Comissão Estadual Judiciária de Adoção Internacional (Cejai).

Às 9h10 será lançado o livro Psicologia e Serviço Social: referências para o trabalho no Judiciário, organizado pela assistente social Rosângela Aparecida Lima e pelo psicólogo Jonathas Ferreira Santos, com a participação dos(as) assistentes sociais: Maria Nilva F. S. Moreira, Gustavo Wendel de Andrade Rodrigues, Letícia Campos Braga, Rosângela Aparecida Lima, Genoclécia Márcia Mafra da Rocha, Dorivânia Amaral de Oliveira, Érica Novaes Porto, Thamires Pereira Flora, Ingred Estefany M. dos Santos, Marta Maria Ramos M. Cavalcanti, Pablo Franklin da Silva e dos(as) psicólogos(as): Jonathas Ferreira Santos, Vanessa Anjo dos Santos, Rodrigo Rosa de Souza e Aline Alves Guimarães.

Na sequência, às 10 horas, haverá o lançamento da obra Pedagogia Jurídica: contribuições do pedagogo em Varas de Infância e Juventude, de autoria de Cyntia A. de Araújo Bernardes, pedagoga lotada na Divisão Interprofissional Forense e CEJAI da CGJGO. Já às 10h30, será a vez da Pedagogia Jurídica no Brasil: questões teóricas e práticas de um campo em construção, coletânea de artigos dentre os quais são autoras as pedagogas atuantes em áreas diversas do TJGO: Cindy Michelle Da Silva, Cyntia A. De Araújo Bernardes, Laylla Nayanne Dias Lopes, Flávia Osório Silva, Marly Alves Rocha e Milene De Oliveira Machado Ramos Jubé.

Palestrantes, Macrodesafio 10 e Meta 8

São palestrantes convidados o doutor Leonardo Severo, da Universidade Federal da Paraíba), Talita Medeiros de Araújo, do Tribunal de Justiça da Paraíba, além de assistentes sociais, psicólogos (as) e pedagogas autoras/servidoras do TJGO. O evento é voltado especialmente aos servidores das Equipes Interprofissionais Forenses, magistrados, operadores do Direito, pesquisadores em pedagogia, psicologia e serviço social, Conselhos/ Associações de Classe (CRP, CRESS e ANPEJUD).

A iniciativa faz parte do Macrodesafio 10, que dispõe sobre o aperfeiçoamento da gestão de pessoas e atende a Meta 8, do Plano de Gestão da CGJGO), que visa promover 12 ações de capacitação voltadas ao desenvolvimento do potencial humano, habilidades técnico-profissionais e socioemocionais. O projeto está sob a coordenação geral do juiz Gustavo Assis Garcia, que também comanda a pasta relacionada aos trabalhos desempenhados pela Divisão Interprofissional Forense da Corregedoria.

Destaque nacional

Atualmente, Goiás possui 43 assistentes sociais, 44 psicólogos e 18 pedagogas atuantes em equipes interprofissionais forenses, ou seja, no assessoramento técnico especializado aos magistrados do 1º Grau de Jurisdição, além daquelas lotadas na Ejug, na Creche do Poder Judiciário, na Junta Médica do TJGO, no Centro de Memória do Poder Judiciário de Goiás e outros setores nos quais os conhecimentos dessas áreas têm sido requeridos e valorizados.

No tocante aos pedagogos, o TJGO, de acordo com pesquisa nacional publicada por Silva e Silva (2021), foi o primeiro Estado do País a recrutar profissionais da pedagogia na Região Centro-Oeste e é o terceiro com o maior quantitativo de pedagogos inseridos em seus quadros profissionais, em especial, na composição de Equipes Interprofissionais Forenses, em cumprimento à definição do Provimento nº 36/2014, do Conselho Nacional de Justiça. (Texto: Myrelle Motta – Diretora de Comunicação Social da Corregedoria-Geral da Justiça do Estado de Goiás/Edição de imagem: Hellen Bueno – Diretoria de Planejamento e Programas da CGJGO/ Arte: Escola Judicial de Goiás – EJUG)