Comitê de Igualdade Racial do TJGO promove o webinário “A Justiça é uma Mulher Negra”, na segunda-feira (21)

O Comitê de Igualdade Racial do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), em parceria com a Escola Judicial de Goiás (Ejug), promove na próxima segunda-feira (21), às 9h30, a abertura do grupo de estudos do comitê no ano de 2022, com a realização do webinário “A Justiça é uma Mulher Negra”, ministrado pela autora do livro do mesmo nome, a promotora de Justiça do Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), Lívia Sant’Anna Vaz.

Conforme a coordenadora do Comitê de Igualdade Racial do Poder Judiciário goiano, juíza Adriana Maria dos Santos Queiróz de Oliveira, a proposta do grupo de estudos, desenvolvida pelo comitê, visa propiciar informação e construção coletiva de conhecimento antirracista. “Buscamos disseminar a pluralidade que somos, também de forma institucional, propondo à sociedade e à comunidade jurídica, o debate racial tão necessário diante de um sistema social que nega direitos e exclui por fatores raciais, de gênero e classe”, destacou a magistrada juíza Adriana Maria dos Santos.

Lívia Sant’Anna Vaz

A jurista baiana é doutoranda em Ciências Jurídico-Políticas pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, e foi reconhecida como uma das 100 pessoas de descendência africana mais influentes do mundo na publicação da Edição Lei e Justiça.

Lívia Vaz é a única brasileira com atuação no sistema de Justiça a receber a homenagem do Mais Influente Afrodescendente, na categoria “Mentes Jurídicas”. O livro “A Justiça é uma Mulher Negra”, Lívia Sant’Anna é autora juntamente com a escritora Chiara Ramos.

O webinário será transmitido pelo canal da Ejug no YouTube.

Clique aqui para fazer sua inscrição. (Texto: Carolina Dayrell – Centro de Comunicação Social do TJGO)