Ejug dá início ao curso Comunicação Jurídica; objetivo é oferecer aos assessores do Judiciário a perspectiva da linguagem simples

A Escola Judicial do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (Ejug) iniciou, nesta sexta-feira (2), na modalidade presencial, o curso “Comunicação Jurídica”, ministrado pelo professor Carlos André, do Instituto que leva seu nome. A capacitação, que já havia sido ministrada virtualmente, agora é realizada no auditório da EJUG, e direcionada ao quantitativo de 100 (cem) servidoras e servidores do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), que exercem a função de assessores de 2.º grau, divididos em duas turmas, uma no período matutino e outra no período vespertino.

“O objetivo do curso é oferecer aos assessores do Poder Judiciário a perspectiva da linguagem simples na comunicação jurídica, para que votos e outros documentos da instituição sejam redigidos de forma mais clara e mais compreensível à população em geral”, destacou o professor Carlos André na abertura da capacitação. Ele também pontuou que os demais integrantes do sistema de Justiça, como Defensoria Pública e a Ordem dos Advogados do Brasil, entre outros órgãos, estão praticando a implementação da linguagem simples.

A utilização da linguagem simples já é fruto de debate em projeto de lei, a fim de estabelecer a Política Nacional de Linguagem Simples nos órgãos e entidades da administração pública direta e indireta, para que a forma de comunicação seja mais clara e simples, facilitando a compreensão dos cidadãos. (Texto: Carolina Dayrell / Foto: Acaray Martins – Centro de Comunicação Social do TJGO)